14 de fevereiro de 2013

A vida não é sua!

Escrito por Igor Batalha

Olá meus caros leitores! Depois de sei lá quantos meses sem postar, Rafael no meu pé mandando eu agilizar as postagens, estou de volta com um texto que já venho com ele na cabeça a quase um mês e devido a monotonia de cada dia e a preguiça minha grande inimiga, to aqui hoje pra postar ele pra vocês!

O assunto do post de hoje surgiu de uma conversa antiga que tive com um grande tio meu e relembrada recentemente em outra conversa que tive com minha namorada, que por fim me inspirou a escrever isso tudo aqui.

Muitas vezes as pessoas acreditam e dizem com total convicção que a vida é delas e por isso elas podem fazer o que bem entendem e que se dane o resto. Essa expressão "Vai cuidar da sua vida!" vocês já devem ta cansado de ouvir, ou até mesmo de falar, mas o que quero passar com esse texto, não é esse sentido das pessoas interfirindo na sua vida negativamente, falando que você tem que fazer isso ou aquilo, e sim pensar de uma forma mais branda, que vai muito além, levando em conta os laços que construímos com nossos entes queridos, sejam eles amigos, familia etc...
Assim que caímos nesse mundão, desde pequenininhos já começamos a criar laços com pessoas que de uma forma ou de outra serão essenciais nas nossas vidas, começando pelos nossos pais, seguido dos nossos parentes e por fim nossas grandes amizades e amores. Quando você cria um laço forte com uma pessoa, você esta diretamente conectada a ela, assim como ela também esta fortemente conectada a você!
Colocando a ideia da coisa na prática, é o seguinte meus caros leitores! Se algo de ruim acontece com seu pai por exemplo, logicamente isso também afetará você! Não só você como todas as pessoas que estão conectadas ao seu pai também! Só que o buraco é mais embaixo...
Algo de ruim acontecer com um ente seu é algo que estamos sujeitos a passar, mas a grande questão é, será que nós com nossos atos inpensados, não prejudicamos nossos entes de forma inconsciente sem ao menos perceber isso? É aí que mora o problema, pensar que a vida é nossa e fazer o que a gente quer e foda-se o resto. As vezes o seus atos podem gerar um sentimento tão negativo as pessoas que estão ligadas a você, que automaticamente você vai estar disseminando desgraça para elas. Desgraça é uma palavra bem forte pra usar, mas em outras palavras, estará disseminando negatividade.
Pensamos que podemos viciar em cigarro porque o pulmão é meu, eu que vou ser prejudicado, eu é que sei o que é bom pra mim, que posso beber quando der na telha, encher a cara de segunda a segunda porque o figado é meu, e não é assim que a coisa funciona!
Quando fazemos isso além de estarmos num constante suicidio inconsciente, estamos matando também nossos entes queridos de uma forma emocional e sentimental muito intensa, de forma extremamente negativa, porque você através dos seus laços com eles, estabeleceu uma grande conexão.
Já perdi um pai por isso, por ele pensar que podia fazer com a vida o que bem entendesse e acreditem, vocês estão conectados a uma rede de pessoas que se importam com você, que irão sofrer com você, chorarão com você, e que da melhor forma, farão da sua felicidade, a felicidade delas! Não existe nada melhor que sentir a felicidade do outro, estampada nos nossos sentimentos, assim como ver a nossa felicidade estampada nas pessoas que estamos conectadas.
A maior ilusão do ser humano, é pensar que a vida é só dele e de mais ninguém, por isso pensem nos seus atos, e em tudo aquilo que vocês transmitem nessa conexão tão importante que ao longo da vida criaram e ainda vão criar! Transmitam positividade, amor e felicidade para aqueles que os amam e assim serão cada vez mais felizes!

Grande abraço!