26 de fevereiro de 2012

Valorize-se

Escrito por Igor Batalha



Valorizar nesse post não possui o sentido de você se valorizar de forma “Eu preciso gostar de mim porque se eu não me idolatrar, quem vai idolatrar?” e sim se tornar uma pessoa com mais conteúdo, diferente dos padrões atuais, ou seja, apresentar o diferencial.

O padrão atual, ta bem nessa onda aí de carro importado, homem musculoso e mulher bunduda com silicone até na orelha. Se relacionar com o outro se tornou algo que gira bem entorno da atração física, da necessidade do prazer sexual, e isso vem criando estereótipos bem negativos, em outras palavras, mulheres que poderiam ser e agir da forma que são, mudando seu jeito de ser para serem “desejadas”, “idolatradas”.

Eu não sou muito a favor dessa idéia de silicone e maquiagem, porque pra mim são coisas que alteram a beleza natural da mulher, e eu prezo bastante essa naturalidade, dela ser do jeito que é, sem nada que possa disfarçar uma imperfeição e “falsificar” a sua imagem. Pode parecer uma opinião meio radical, mais é mais ou menos por aí que a coisa funciona comigo.

Hoje em dia, ta muito difícil achar alguém que não se encaixe nessas exigências físicas, que apresente personalidade forte, que possua algo que se destaque da maioria. Alguém com conteúdo! Que vai fazer o diferencial.

Eu tenho uma idéia de que as mulheres que mais possuem conteúdo são aquelas mais difíceis de pegar, porque por possuírem conteúdo, também vão buscar um parceiro recíproco, dessa forma, vão selecionar aqueles homens que realmente prestam e que não vão por em risco a confiança delas. Essas são as que eu me interesso, porque eu sei que me relacionar com uma dessas vai ser bem mais prazeroso do que qualquer mulher gostosa mais burra que uma porta.

Por isso eu digo, você tem que ser VOCÊ! Tenha suas opiniões, sua personalidade, sua originalidade, não se deixe influenciar por algo que só vai apagar sua beleza, seja ela exterior ou interior. As pessoas tem que gostar de você do jeito que é, e não do jeito que elas querem que você seja!

Não se corrompa nessa porcaria de estereótipo que a sociedade te impõe!

Quem animar, depois vê esse vídeo aí, é bem o tema do post! - http://www.youtube.com/watch?v=MLCYBPLDnfY

23 de fevereiro de 2012

Passou...

Escrito por Rafael Leite

O tempo passa rápido, que nem ele...
Por incrível que pareça, o tempo passa. Mais rápido que pensamos. Ou que pareça, sei lá. Eu não achava que ele passasse tão rápido, e ainda acho que ele passa mais rápido do que eu penso que ele parece que passa. É, compliquei demais. Melhor ser simples: o tempo passa e ponto. A gente não vê, mas passa. E como a gente não vê, a gente não aproveita esse tempo que passou.
“Amanhã eu faço”, “Semana que vem eu vou aí”, etc, etc, etc... Termos utilizados por nós para deixar algo para depois. Mas será que terá um amanhã?
Esse é meu maior problema: deixar tudo para depois. Eu tenho 16 anos já e até hoje não aprendi a fazer as coisas enquanto é tempo! Enrolo tudo, desde sair com os amigos até a hora de piscar o olho. E só percebi esse ano que o tempo passa mais rápido do que parece. Ainda preciso aprender que o tempo passa mais rápido do que eu penso. Tempo, tempo, tempo, tempo. Olhe você mesmo, o tempo que gastei escrevendo tempo nesse texto podia ser um tempo utilizado para as outras coisas mais importantes nesse tempo, digo, nesse mundo.
Eu preciso fazer agora, você precisa fazer agora. O tempo não pára, não passa devagar, não é eterno.