19 de setembro de 2011

Vivendo.

Escrito por Igor Batalha



Por muitos momentos da minha vida tive que me adaptar a situações emocionais extremas, problemas que estavam ali, me consumindo, me jogando pra baixo.
Analisando esses fatos tão negativos, eu sei que eu precisava passar por tudo aquilo e ainda digo que se pudesse voltar atrás pra mudar algo, não mudaria nada.
“Passar”, essa é a palavra chave para os momentos mais difíceis que você passou ou até para os que ainda te aguardam. Chico Xavier, tinha em cima da sua cama uma placa onde nela estava escrito: “Tudo Passa” e nos piores momentos da sua vida ele lia essa placa e refletia, sabendo que aquilo que ele estava passando iria simplesmente passar e quando ele estava nos momentos bons, lia a placa pra lembrar que os ruins poderiam voltar.
Não é nada fácil ter que viver com problemas constantes e desgastantes, que querendo ou não acabam influenciando sua vida negativamente, mas parem pra pensar! Já pensou como seria sua vida se você não tivesse falhado naquela determinada situação? Se você não tivesse passado por aquele problema que parecia não ter fim? Como seria sua vida hoje se você não tivesse se ferrado? Seria um tanto um quanto monótona, e constante. Como assim constante? Sua vida seria como uma linha reta, sem altos e baixos.
Muitas vezes é preciso errar para alcançar o sucesso, sofrer, chorar para depois, se erguer mais forte, com mais experiência e competência para seguir adiante.
Como vimos no vídeo, todos sofreram, passaram por momentos complicados na vida e deram a volta por cima, provando que eram capazes e fortes, acreditando sempre que eles poderiam alcançar suas metas independente do que os outros pensavam deles.
Com certeza eu não sou o único aqui que tem problemas, você mesmo que está lendo meu texto agora também deve ter o seus! Só quero dizer que tudo isso que ta acontecendo agora é necessário e indispensável para sua vida.
Se você nunca falhou, nunca viveu...

8 de setembro de 2011

Sem Chão...

Escrito por Igor Batalha





Os dias foram passando marcando instantes intrigantes e prazerosos que surgiam dentro de mim, refletindo minhas vontades, desejos e mais profundos sonhos, por breves momentos me estabilizei, e logo após me senti tão chulo, sem cor, sem razão, sem um sonho pra alcançar. E nessa oscilação constante, caí em uma enorme dúvida, indeciso e medroso, sem coragem pra dizer o que poucos sabem e alguns nem imaginam.

Por essa mesma estrada vou seguindo, e ainda sem saber o que encontrarei do outro lado, talvez eu nem sinta mais o chão por onde caminho, pode ser que ele tenha desabado diante dos meus pés tão acostumados a caminhar por pontes imaginarias.

Ao seu encontro, sua voz se apaga, restando-me apenas uma face, e enquanto seus lábios se movimentavam em um ritmo acelerado , só me restavam rápidas projeções, iniciando minhas prazerosas ilusões. Logo volto a ouvir e me desligo desse mundo que criei, sem lutar para que ele exista algum dia...

Vejo que esta perto, um desconhecido fim vem vindo, ou um inusitado começo ou até quem sabe seja só mais uma dessas minhas loucas utopias.