30 de novembro de 2010

O final de ano chega...

Escrito por Rafael Leite
Cada vez mais perto do final do ano, mais penso nas coisas que deixei de fazer no ano, e mais fico bolado com isso. São coisas simples que seriam decisivas para meu ano inteiro. Podem ser bobas ou importantes, mas eu não fiz, porque eu não fiz? O que eu não fiz? Será que farei ano que vem?

Não sei se sou só eu que me pergunto isso a cada final de ano... Sei que tem gente que escreve o que fez no ano, suas metas para o ano seguinte, etc. Acho que pensar no que não fez no ano é de extrema importância para realizar aquilo no dia seguinte. Buscar respostas, até encontrar a causa e passar por cima dela.

O que não fiz esse ano? Posso fazer ano que vem. Ou até nesse restinho de ano. Falta um mês inteiro. Pense antes no que você não fez ainda, e faça. Se não der pra fazer esse ano, faça ano que vem.

Derrube barreiras, corra atrás dos seus sonhos, seja feliz. Viva, isso é o mais importante, apenas viva!

Tenho muitas coisas ainda para fazer esse ano. Não posso perder tempo. Você também não. Pense grande sobre isso, derrube seus obstáculos e corra atrás de seus sonhos.

Felicidade no mundo infeliz

Escrito por Rafael Leite
Existe uma diferença entre estar feliz e ser feliz. Estar feliz é momentâneo, passa rápido, e já ser feliz é alcançar realmente a felicidade. Felicidade? Eu não acredito nisso. Pelo menos não por enquanto.

Nunca vi ninguém na vida que é feliz, mas sim que apenas está feliz. Nesse mundo infeliz, nenhum infeliz consegue alcançar a felicidade, simplesmente porque as pessoas nunca lembram de momentos bons, parece até que eles não existem. Claro, são tantas infelicidades que nem temos tempo para registrar os bons momentos.

Não sei se é psicológico, alguns deles devem até me condenar por dizer algo assim sem consultar antes um Deus psicólogo, mas pergunto a eles: "Algum de vocês conhece a felicidade? A felicidade real, não um momento da sua vida em que você está feliz, e sim um estado de vida".

Para mim, a felicidade não pode ser momentânea, tem que ser contínua. Você pode estar triste, ficar feliz por algo, mas mesmo assim continuar triste, entendem o que eu quero dizer?

Como eu disse no início, estar feliz é diferente de ser feliz. O único jeito de sermos felizes é esquecendo os momentos infelizes. Como é possível esquecer as infelicidades no mundo em que vivemos?

18 de novembro de 2010

Sexismo no Brasil - Projeto: Diga Não ao Preconceito e diga sim à Diversidade Humana

Escrito por Igor Batalha
Colégio Padre Machado
Professor: Cláudio Eduardo
Diciplina: Biologia
Turma: 211
Grupo: Igor Guimarães, Caio Cotrim, André Aleixo




Atualmente é evidente os numerosos estereótipos criados para o sexo masculino, feminino, atingindo também homossexuais ou pessoas com outras opções sexuais.


Para falar desses estereótipos criados pela sociedade, o conceito de Sexismo é extremamente importante e esclarecedor para que possamos obter um melhor entendimento do assunto tão polemico.

Sexismo é o termo que se refere ao conjunto de ações e idéias que privilegiam entes de determinado gênero (ou, por extensão, que privilegiam determinada orientação sexual) em detrimento dos entes de outro gênero (ou orientação sexual).

Vejamos alguns exemplos de idéias sexistas no Brasil:

“É dever natural do homem o sustento da família”

“Mulheres devem ser responsáveis pela casa”

“As mães são mais importantes na formação dos filhos que os pais”

“Homens não choram/ homens devem ser fortes / homem que apanha de mulher é frouxo”

“Trair é da natureza masculina (mas não da feminina)”

“As mulheres são mais frágeis (ou inocentes)”

“Gays são promíscuos/não conseguem controlar seus impulsos sexuais”

“Mulheres não sabem dirigir”


Acredito que o sexismo surge de uma educação precaria, arcaica ou até mesmo ultrapassada, sua origem vem dos velhos costumes.

O amor antigo sempre reprimio a mulher, proibindo-a de executar atividades consideradas na época masculinas, o dever delas era servir seus maridos, cuidar da casa e reprodução.

Com muito custo as mulheres conseguiram provar que sao eficientes nas mesmas áreas que o homem, conquistando a sua liberdade e mostrando para todo o mundo que eram capazes de executar profissões que antigamente nunca haviam sido ocupadas por elas.

Levando para o lado do homossexual, a possibilidade de um casal homossexual conseguir a adoção de uma criança é praticamente impossivel ou quase nula, em outras palavras podemos dizer que o fato da extrema dificuldade de um homossexual conseguir seu pedido aprovado pela justiça é um principio de preconceito e sexismo, tendo condições para criar uma criança nao vejo problema algum.

Concluindo, todos temos capacidade para executar a profissão que desejamos, independentemente do sexo e da opção sexual que escolhemos, confirmando a tese de que não existe um sexo inferior ao outro.
Diga não para o Sexismo!

Referencias Bibliográficas: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sexismo

16 de novembro de 2010

Twitcam erótica: você não está ganhando nada com isso.

Escrito por Rafael Leite
Bom, não é novidade pra ninguém, muito menos algo recente. Todos já sabem o que rola na Twitcam de madrugada, jovens desesperadas por seguidores fazem qualquer coisa na câmera para atingir sua meta. Ficam nuas, fazem sexo com amigos, se masturbam, e isso tudo na frente de uma câmerazinha transmitindo para todo o mundo.

Agora eu te pergunto: o que ganham com isso? Além de se exporem, estão se desvalorizando por completo. Querem apenas propaganda, seguidores, processos e exibições. Quanto mais gente ver, melhor...

Sinceramente, gente assim tem que parar de entrar na Twitcam e já ir procurar alguma produtora de filmes adultos... Ja já nosso INCRÍVEL sistema judiciário brasileiro estará bloqueando o acesso da Twitcam e fudendo a diversão de muita gente.

Não façam da Twitcam um Livejasmin público. Melhor ainda, não perca seus valores.

15 de novembro de 2010

Sou homem porque pego 20 mulheres em uma festa

Escrito por Rafael Leite
Quanta babaquisse. Não sei porque o fator número de pessoas que uma pessoa pega na mesma noite interfere no fato dela ser superior aos outros. Na real, eu acho que inferior, afinal pode magoar alguém pra caralho fazendo uma babaquisse dessas.

Você pegando 1 na vida, ou 20 em uma hora, não te faz alguém melhor, pense nisso cara. Números não importam, o que importa é o que você é... Um gay pode pegar 20 mulheres na mesma noite pra parecer que é homem, mais ele não necessariamente é homem por causa disso...

Macho que é macho consegue ser fiel a uma mulher só, e melhor que isso, é foda o bastante pra poder respeita-la e ter a confiança dela. Você não precisa ser galinha para ser homem, são babacas como você que nos deixa com o filme queimado.

Tente quetar com uma, senão você morrerá sozinho e mais solitário que nunca. Pense nisso, respeite o que você tem... Mais se ela é uma galinha, ai parte pra outra, uma hora você encontra a mulher certa xP.

14 de novembro de 2010

Trabalho recompensado

Escrito por Rafael Leite
Sabe, acho que tudo que a gente faz a gente espera que mais pessoas vejam e gostem. Claro que críticas são importantes, mas pelo menos eu tenho o objetivo de fazer algo perfeito e que agrade a todos. São sempre muitas críticas e quase nenhum elogios, quando acham bom não falam nada, quando acham ruím detonam. Injusto sim, mas é a vida...

Mas não há nada melhor que ver seu trabalho recompensado. Elogios, divulgação, indicação... Tanto trabalho e aquilo foi visto pelos outros, e eles gostaram. Valeu a pena seu tempo gasto(e não perdido, nesse caso). Críticas são boas, mas elogios também são.

Se você gostou do trabalho do outro, um simples "Parabéns!" pode ser um mundo ganho para o criador daquilo.

7 de novembro de 2010

Acordando para a vida

Escrito por Rafael Leite
Não sei se ocorre com vocês, mas eu tenho algumas ilusões. Sempre procuro acreditar apenas no que vejo, mas tem coisas que são inconcientes e impossíveis de se evitar. Você acredita tanto naquilo, e aquilo, na realidade, não existe... Pode até passar a existir alguma hora, mais a princípio não existe...

O problema é na hora que você acorda de seu sonho... Tudo aquilo que você acreditava você vê que é mentira... Não há nada real, são apenas ilusões... O que eu vou sentir? Mal, é claro. Imagina que difícil, você acreditava pra caralho em algo e derrepente, puf... Não era verdade...

Melhor acordar o mais cedo possível, já que as consequências podem ficar cada vez mais graves a medida que a ilusão fica por mais tempo, mas nunca é bom acordar pra realidade... Neste momento eu realmente estou muito mal, acreditava tanto em algo e derrepente vi que aquilo não existia, que na verdade fui preipitado demais em acreditar naquilo...

O que fazer nessas horas? Bem meu amigo, só posso te dizer pra levantar a cabeça e seguir em frente, quem sabe seu sonho vira realidade?